27 de outubro de 2012

Por que Comunidade Cristã Redenção?


Acreditamos que um nome deve ser um reflexo daquilo que desejamos ser, uma expressão da nossa identidade ministerial Por isso somos COMUNIDADE CRISTÃ REDENÇÃO!

Por que Comunidade
Porque desejamos viver um estilo de vida cristão, onde a comunhão e a unidade sejam extremamente valorizadas.

Por que Cristã
Porque desejamos viver o Evangelho de Cristo e proclamá-lo em sua pureza e santidade, conscientes que ele é a Verdade de Deus para os homens.

Por que Redenção?
 Porque desejamos que o Redentor e a sua obra de salvação sejam o centro da nossa espiritualidade, pregação e vida.


        Não nos julgamos melhores do que ninguém, nem ao menos revolucionários que reinventaram a roda. Nosso desejo é apenas fazer a vontade do Pai, pois foi Ele quem nos redimiu e nos chamou. Paz a todos!


Ton, Elza e Gabriel.

14 de outubro de 2012

A paisagem depois da curva.


Temos sempre a expectativa que depois da próxima curva, seremos surpreendidos pela bela paisagem que veremos. Vivemos com essa sensação do inédito, na expectativa de dar um brilho diferente em nossas vidas. Parece que somente tem valor aquilo que ainda não experimentamos, criando em nós um sentimento de banalização daquilo que já experimentamos.
Mas será que devemos mesmo viver assim? Óbvio que o inédito sempre é bem-vindo, mas não podemos ser escravos dele. Existe uma beleza sóbria nas coisas tradicionais, na teologia ortodoxa, na liturgia repetitiva e em tudo aquilo que fazemos dia após dia. Creio que quando entendemos isso, nos tornamos de fato livres para aproveitar cada momento da vida e não ficarmos ansiosos pela próxima curva. 

12 de outubro de 2012

Eu amo meu controle remoto.


Eu gosto de conforto. Creio que todos gostam. Por exemplo, para mim uma das maiores invenções humanas é o controle remoto. Imagina ver televisão sem essa poderosa ferramenta! Estamos constantemente procurando formas de tornar nossas vidas mais confortáveis. Gostamos de carro com ar-condicionado e direção hidráulica. Amamos encontrar um assento vazio no ônibus quando estamos indo para o trabalho pela manhã. Gostamos de dormir numa cama confortável e aconchegante quando chegamos em casa após um longo e cansativo dia de trabalho. Somos assim: amamos o conforto! E quem não pensa assim que atire a primeira pedra!
Mas a coisa começa a ficar complicada, quando transferimos esse normal do nosso dia-a-dia para a nossa vida espiritual. Quando buscamos um Evangelho confortável e aconchegante, estamos a um passo da perdição. Talvez isso possa parecer um pouco radical, mas avalie a Palavra de Deus e perceba que as situações desconfortáveis e de sofrimento são mais citadas do que as situações de bem-estar. Com isso, não estou criando um conceito sadomasoquista do Cristianismo, apenas estou dizendo que o Evangelho de Cristo não existe para gerar em nós uma sensação de conforto e bem-estar. Ele existe para revelar a nós, pecadores, a graça maravilhosa de Deus em Cristo Jesus. E mesmo vivendo pela graça dEle, isso não nos isenta dos desconfortos da vida.
Mas me parece que hoje está na moda o uso de um Evangelho de autoajuda, que nos leva a pensar que após nossa conversão, nunca mais sofreremos. Palavras que afagam nosso ego, mas não expõe nosso pecado e nossa miserável condição sem a presença de Deus, que nos promete uma vida maravilhosa aqui na Terra, mas não nos confronta. Palavras que insistem em dizer que NÓS podemos, mas se esquece de afirmar que tudo somente é possível por intermédio de Cristo. Enfim, o que eu quero dizer é: eu amo meu controle remoto, mas não quero fazer dele e aquilo que ele significa, um padrão para minha vida espiritual.

10 de outubro de 2012

Redenção.


“Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito para todo aquele que crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3: 16)

A mensagem central do Evangelho é a REDENÇÃO da Humanidade caída por intermédio do sacrifício de Cristo. Não existe nada mais importante para a Igreja do que a proclamação dessa verdade. Quando fazemos isso, Deus é glorificado entre os homens e o seu propósito se cumpre em nós. Por isso, temos uma missão: anunciar a mensagem do Redentor! Como igreja local, temos compreendido essa necessidade e temos nos colocado a disposição do Senhor para que Ele nos use. Não existe em nós nenhuma pretensão de exclusividade ou sentimento de autoglorificação. Pelo contrário, sabemos das nossas limitações, mas mesmo assim estamos dispostos a continuar avançando na dependência de Cristo e do seu poder que habita em nós certos de que fazendo isso, estamos contribuindo com a obra do Reino de Deus. Então, se você é filho de Deus, proclame com todas as suas forças o amor salvador de Deus em Cristo Jesus!

1 de outubro de 2012

E eu com isso?

Indiferença: o deus desse século! A facilidade que temos para ignorar os problemas alheios é impressionante. Não está em nós, seres – humanos, a capacidade inata para exercer empatia e compaixão. Nossa natureza pecaminosa nos impulsiona a vivermos para nós mesmos. O único sofrimento que na maior parte do tempo nos importa é o nosso e assim seguimos adiante como se fossemos o centro do Universo. Mas graças a Deus, pela bendita obra na Cruz que nos redimiu e nos libertou de uma vida de egoísmo e indiferença. Já não precisamos nos submeter a esse deus maldito chamado indiferença. Somos livres para servir e amar as pessoas e estender a elas a misericórdia que nos alcançou. Graças a Deus por isso!