11 de janeiro de 2012

Assuntos Polêmicos

É difícil criar um dogma bíblico para reger um determinado comportamento cristão quando não possuímos base bíblica suficiente para isso. Quando o que temos, são apenas versículos analisados fora do contexto, que servem apenas para respaldar nossos preconceitos e visões de mundo, ao invés de uma convicção. Mas o fato é que em muitos assuntos polêmicos e delicados dentro do Cristianismo, assumimos uma posição desiquilibrada, superficial e até mesmo sem sentido. Isso se aplica a temas, tais como: ouvir música secular; fazer tatuagem; colocar piercing; utilizar a arte como forma de expressão de adoração a Deus nos cultos e por aí vai!
Mas o que devemos levar em conta em assuntos “obscuros” é a regra do bom senso. Tudo é lícito, mas nem tudo convém, como diria apóstolo Paulo. Além disso, devemos nos aperceber de como as nossas atitudes e escolhas se refletem naquelas pessoas que estão perto de nós e que precisam ser alvo do nosso amor e respeito, pois quem é maduro, não tem dificuldade de renunciar coisas secundárias (tudo que não é central, é periférico!) pelo bem comum. Por fim, e talvez os aspectos mais importantes que devem ser levados em consideração com relação a esses assuntos “perigosos” são: como as nossas escolhas influenciam nosso relacionamento com Deus e quais as motivações definem estas mesmas escolhas.
 Deixando de lado toda religiosidade e falta de informação, a melhor base para as nossas decisões em assuntos como esse é a nossa devoção a Deus e como queremos expressá-las em nossas vidas. Confesso que essa é uma abordagem simplista, mas tem sido suficiente para delimitar as minhas decisões. Espero que possa ajudá-lo também.  

PS: só para constar: não ouço música secular; não faria uma tatuagem nunca; não colocaria um piercing e acredito que a arte deve ser usada como forma de manifestar a glória do seu Criador (Deus). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário